“Coisas que me deixam de boca aberta - 1 ”

– Nossa hoje tem prova né? Nem estudei direito, mas também é só um artigo, dá pra levar numa boa, e na segunda tem a prova do Walter, mas ele é gente boa.
– A do Walter é tranquila, mas cadê a Líria que não chegou ainda, só falta esquecer que tem que da prova hoje (de novo).
– Vindo da Líria pode-se esperar tudo, vai ver ele esqueceu que tinha que vir pra FATEC hoje.

Nesse momento o professor Walter entra na sala pra curiar o que estamos fazendo, dá uma voltinha como não quer nada e sai da sala.

– Que doido!
– Ééé!
 
Líria chega à sala de aula mega atrasada, dizendo que vai adiar a prova pra próxima segunda e sai dizendo que vai pegar as notas da ultima prova que fizemos.

– Ah, até preferia fazer a prova hoje, por que segunda já tem a prova do Walter e tal...
– É, e as provas do Walter são fáceis, mas são trabalhosas, demora pra fazer.

Walter retorna a nossa sala com uma pastinha:

– Gente, vou dar a prova hoje, ai vocês levam pra casa e me trazem amanhã(sexta), certo?

É obvio que por alguns segundos o silêncio impera e todos ficam se olhando com cara de WTF?

–Tá bom assim pra vocês? Ai vocês fazem a prova com calma...

Alunos:

– Claro professor, vamos trazer a prova amanhã bonitinha

Engraçadinho (sempre tem)

– Professor não pode entregar segunda não?

Professor sai da sala sem responder pra não ser grosso...


Tudo tem seu tempo...

Não sei se esse seria o título adequado, mas por falta de um melhor fica esse mesmo.
Não sei já aconteceu com vocês, mas vira e mexe vive acontecendo comigo, por exemplo, eu ouço uma música e a primeira impressão que tenho é de que não gosto; não sei se tem haver com o momento ou situação em que ouço, mas depois de um tempo se eu ouvir a mesma música ou mesma banda eu paro e penso “nossa que coisa bacana” e chego a me viciar, foi o que aconteceu com a banda Black Kids, a primeira vez que ouvi falar sobre a banda foi em um festival inglês que a MTV transmitiu achei a sonoridade estranha, as pessoas esquisitas as letras fracas (como se eu entendesse tudo de música :P), até ai tudo bem, só que depois de alguns meses fui escutar Black kids de novo e achei o máximo, me viciei de uma forma de saber cantar todas as música. Esse é só um exemplo de vários, tem também filmes que não gostei da primeira vez que vi e depois quando vi uma segunda vez me apaixonei, acontece o contrário também, com “O teatro mágico foi assim” no começo achava legalzinho depois de um tempo não suportava nem ouvir.
Cheguei à conclusão que tudo tem o tempo certo, nada filosófico, essas coisas de que está escrito etc, acho que tem mais a ver com estado de espírito, se você está num bom dia vê as coisas de uma forma e vice-versa ou a situação que você conhece alguma coisa influi da sua opinião a respeito, por isso que é legal dar uma segunda chance a algumas coisas.
Eu sugiro que você ouça aquela música de novo, ou reveja aquele filme, aposto que ele não é tão ruim assim, converse com aquela pessoa que você acha simpática demais por que pode ter alguma coisa legal ali, se dê uma segunda chance e por ai vai...




 

 

Clicky Web Analytics